Allan Piccinin no ponto de mergulho conhecido como Shark Arena onde acontece o mergulho com os tubarões.

Bahamas — Mergulho com Tubarões

Destinos de Mergulho
por
Allan Piccinin
13/12/2016

No evento Adventure CrossRoads promovido pela WAS, apresentei imagens do mergulho que fiz com tubarões nas Bahamas. Muitos ficaram curiosos sobre o destino então decidi iniciar essa coluna de Destinos de Mergulho falando sobre esse local.

Quando surgiu meu interesse em mergulhar com tubarões pesquisei muito e descobri que as Bahamas é um local privilegiado com um mar cheio de tubarões, parte disso por conta da falha geológica conhecida como “Tongue of the Ocean”, algo como “Lingua do Oceano” que separa a Ilha de Andros e New Providence onde está a capital Nassau e chega a 2000 metros de profundidade. Nessa falha repousam muitos tubarões.

Em um dos extremos da Ilha de New Providence temos a operadora de mergulho pioneira em tubarões, a Stuart Cove que opera esse tipo de aventura selvagem desde 1982 iniciado pelo seu fundador.

Quando cheguei a operadora tive um agradável surpresa, a base fica no cenário de gravação do filme Flipper, o que me fez resgatar memórias de infância. Conversando com a galera da operadora descobri que as Bahamas são cenário da maioria das imagens sub dos filmes de Hollywood o que torna Nassau um destino de mergulho ainda mais interessante para os cinéfilos, sendo considerado capital mundial dos filmes subaquáticos. Alguns que me chamaram atenção: Flipper, Mergulho Radical I, 007 e o próprio filme Tubarão. As águas das Bahamas são cristalinas devido a sua formação calcaria e até olhando em um mapa é visível essa diferença na coloração da água o que o torna propicio para as filmagens. Há muitos naufrágios induzidos para indústria do cinema o que me fez sentir como num filme em alguns momentos.

Há mergulhos em naufrágios, paredões de corais e mergulhos com tubarões. Mergulhando nas Bahamas há pontos onde acontece o mergulho com tubarões e navegamos 15 a 20 minutos para chegar no naufrágio Ray of the Rope, um naufrágio muito visitado pelos tubarões. Os instrutores locais passam uma orientação bem detalhada e extensa e logo estamos na água vendo os primeiros tubarões que ficam nadando circular ao naufrágio e nos observando enquanto os instrutores observam o comportamento de cada mergulhador para identificar se estão preparados para o próximo mergulho. Minha primeira avistagem aconteceu enquanto passava pela cabine de comando do naufrágio e quando sai dei de cara com um tubarão me olhando fixamente, mas pouco interessado continuou em sua navegação em volta do naufrágio. Aos poucos já estávamos tranquilos com a presença deles, identificamos que eram 3 fêmeas da espécie caribenhos de recife. É possível encontrar dentes de tubarão durante esses mergulhos pois eles possuem várias fileiras de dentes que estão em constante troca. Passaram 50 minutos e estava novamente na superfície em estado de euforia muito grande junto com os outros mergulhadores.

Pier da operadora Stuart Cove, cenário do filme Flipper e atual base de operação de mergulho.

Navegamos mais 10 minutos e paramos no ponto de mergulho chamado Shark Arena, na beira do grande abismo onde os tubarões seriam atraídos por engodos de peixe e estaríamos ali assistindo seu frenesi alimentar, sem gaiolas de proteção, apenas como expectadores. Após novas orientações, mergulhamos e chegamos aos 10-12 metros de profundidade, já na descida era possível avistar mais de 20 tubarões aguardando nossa chegada e quando o alimentador entrou na água com a caixa de alimentação foi incrível começaram a sair do abismo dezenas de tubarões, estimamos algo como 50. Foi impressionante estar com esse animal topo de cadeia alimentar como expectadores e percebendo que não são máquinas de matar e sim animais incríveis, fortes e inteligentes. Um ponto alto da aventura eu era fotografado e filmado quando entre o cinegrafista e eu passou um grande tubarão e me atingiu com sua nadadeira caudal minha câmera, mas sem sequer me dar atenção, estava apenas de passagem. É possível ver no vídeo que vou colocar o link para vocês.

As Bahamas merecem visita em outras ilhas: Bimini, Andros, Grand Bahama e pode incluir a praia de Tiger Beach onde ocorre o mergulho com tubarões Tigre.

Encerro o artigo de hoje dizendo a vocês que o tubarão é incrível e precisa ser preservado, irei falar mais sobre isso num próximo artigo.

Contem comigo até debaixo d'água!

Links que complementam este conteúdo:
Apaixonado pela natureza e pelo meio ambiente aquático, Allan Piccinin dedicou a última década à prática e estudo do mergulho e da fotografia, organizou expedições e explorou o Brasil e alguns outros lugares do planeta em busca de entender a diversidade da fauna subaquática.
TAGS
mergulho, tubarão, mar, viagem, bahamas, destinos
relatos de aventuras
>
Artigos interessantes para você ler
>
colunas que podem lhe interessar
>
leia conteúdos destes autores
>
UMA FOTO, UMA HISTÓRIA...
>
GALERIAS – viaje através das fotos...
>
saia, explore, aventure-se