Tatiana filmando cardume nas Ilhas Virgens Britânicas.

De São Paulo para o Caribe

Nossa Vida no Catamarã Ocean Eyes
por
Tatiana Zanardi
7/4/2017

Naquela manhã de julho de 2009 tivemos certeza do nosso sonho: queríamos morar em um veleiro e dar a volta ao mundo. Os motivos para tomar essa decisão variaram de forma e tamanho, desde o stress de viver em uma cidade louca como São Paulo até a irritação causada pela vizinha do andar de cima que insistia em fazer barulho até uma hora da madrugada. O Alcides já nutria este sonho há anos, ou melhor, décadas, e eu sabia somente que não queria morar o resto da vida em São Paulo. Queria ter uma vida mais equilibrada, onde ao mesmo tempo eu curtisse a natureza, cuidasse do corpo, da mente, das amizades, dos laços de família, do relacionamento com o Alcides, enfim, da vida na sua melhor essência.

Alcides fotografando corcorocas em Bonaire.

Queria respirar Aventura, pois para mim, Aventura é Liberdade. É aquele sentimento que enche a alma e nos dá a certeza de estarmos vivendo intensamente cada Segundo da vida.

Em 2009 fizemos 3 liveaboards decisivos. Primeiro no trimaran Cuan Law, nas Ilhas Virgens Britânicas. Depois no Spirit of Freedom, na Grande Barreira de Corais na Austrália, e por fim no Bilikiki, nas esquecidas Ilhas Salomão, no Oceano Pacífico. Na última viagem voltei aos prantos - literalmente - para o trabalho, na época então Gerente de Tecnologia Educacional da Abril Educação. Algo havia mudado dentro de mim e não havia mais tempo a perder. Alcides escreveu em uma folha de papel e colou no espelho em frente a nossa cama: “Volta ao mundo: partida em 26/06/11”, dia do meu aniversário...

Foram quase dois anos de preparativos: eu fiz curso de arrais e amador, e juntos fizemos de Capitão Amador com o saudoso Carlão; aulas de inglês foram intensificadas; estudo e pesquisa do barco tomou as noites do Alcides; me aventurei em curso de edição de vídeo e até de culinária; planejei a árdua estratégia para deixar um emprego de quase 20 anos; e a parte que pensávamos que seria a mais difícil, e que para nossa surpresa não foi: contamos para a família. Vendemos nosso apartamento, nossos carros, e nos desfizemos de (quase) tudo que havia dentro.

Tatiana embaixo do Catamaran Ocean Eyes em Bonaire.

EM MENOS DE DOIS ANOS REALIZAMOS O SONHO

Em 12 de março de 2011 mudamos de mala (muitas) e “cuia” para nosso querido catamarã Ocean Eyes comprado nas Ilhas Virgens Britânicas. O começo não foi fácil, pois não tínhamos experiência prática nenhuma em veleiro oceânico - Alcides teve escuna, lancha, hobby cat, e eu, nenhuma mesmo. Contratamos nosso broker, Bob Cook, para uma semana de instrução a bordo, e aprendemos que o que importa mesmo, são as amizades... Até hoje temos contato com ele, que sempre faz a previsão do tempo para nossas travessias mais longas.

Começamos explorando as Ilhas Virgens, nos aventuramos pelo caldeirão de culturas e paisagens que é o Caribe do Leste, seguimos para as paradisíacas Los Roques e ilhas ABC - na verdade Bonaire, Curaçao e Aruba. Sempre mergulhando, fotografando, filmando, escrevendo artigos, conversando com os moradores, descobrindo projetos ambientais voltados para a vida marinha e tudo que as ilhas tinham para nos oferecer, desde points turísticos até os points secretos.

Alcides recolhendo lixo em Bonaire.

A CERTEZA QUE TÍNHAMOS TOMADO A DECISÃO CORRETA AUMENTAVA A CADA DIA

Resolvemos velejar para as Ilhas Virgens novamente e tomar outro rumo, desta vez para o norte. Lugares mágicos nos aguardavam em Turks e Caicos e também nas Bahamas, até chegarmos na Flórida. Encontros com baleias, tubarões, golfinhos selvagens. A emoção não tinha fim. Em 2014 descemos tudo novamente. Encontramos mais imagens e reencontramos os amigos feitos pelo caminho...

Depois de 5 anos e meio velejando e mergulhando pelo Caribe decidimos contar um pouco da nossa história em cada lugar, acrescentando nossas dicas e imagens nesta coluna da WAS. Nós não apenas contamos as histórias, nós as vivemos de corpo e alma. Por isso estamos felizes ao compartilhá-las agora. Esperamos que curtam e que nossas dicas sejam úteis.

Alcides e Tatiana com equipamento de foto e video.

Quer saber por que batizamos nosso catamarã de Ocean Eyes? Veja no video neste link: https://vimeo.com/183558153

E se você quiser passar uma semana a bordo conosco, velejando e mergulhando com todo o conforto e hospitalidade do Ocean Eyes, entre no nosso site www.oceaneyesexperience.com e fale com a gente.

Associados da WAS tem desconto!

Links que complementam este conteúdo:
Em 2011, Tatiana Zanardi e seu marido foram morar num catamaran e criaram o projeto Oceano Vivo para mapear pontos de mergulho e documentar as ilhas a vida marinha com foco na sustentabilidade.
TAGS
Bahamas, oceano, Ocean Eyes, liveaboard
relatos de aventuras
>
Artigos interessantes para você ler
>
colunas que podem lhe interessar
>
leia conteúdos destes autores
>
UMA FOTO, UMA HISTÓRIA...
>
GALERIAS – viaje através das fotos...
>
saia, explore, aventure-se